Utilizamos cookies próprios e de terceiros para melhorar a sua experiência e os nossos serviços, analisando a navegação no nosso sítio web. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita o seu uso. Pode obter mais informação na nossa página Termos de Uso e Privacidade

EMPRESA HOLANDESA QUER SUBSTITUIR ASFALTO POR PLÁSTICO

Criada em: 15 julho de, 2015
Asfalto não é uma coisa lá muito agradável. Emite 27 quilogramas de CO2 por cada tonelada produzida, absorve calor e contribui para o efeito “ilha de calor” urbano.

Entretanto, há cada vez mais montanhas de plástico, que crescem mais depressa do que o número de cadeiras que conseguimos produzir com ele. Mas, provavelmente, isso não irá durar.

Uma companhia de construção holandesa, a VolkerWessels, propõe uma nova forma de fazer estradas a partir de plástico reciclado. De acordo com o jornal “The Guardian”, estradas de plástico são mais leves, reduzindo a pressão no solo. São também ocas, facilitando a instalação de cabos e canos. Podemos prefabricar secções de estrada numa fábrica e depois transportá-las para onde é necessário, reduzindo o tempo de construção já no local. O tempo reduzido de construção, e menor necessidade de manutenção, significa também menos tempo de congestão de trânsito por causa de trabalhos na estrada. Os materiais, sendo mais leves, tornam o transporte mais eficiente.

 

Maquete virtual - VolkerWessels

Maquete virtual – VolkerWessels

A primeira tentativa será em Roterdão. Rolf Mars, da KWS Infra, subsidiária da VolkerWessels, diz que “o plástico oferece todo um tipo de vantagens, quando comparado com o método atual, tanto na construção como na manutenção“.

Outra ideia interessante, e muito discutida, é a pavimentação de estradas com células solares. A via do plástico ainda terá também de ser testada em climas frios, onde há o risco de o plástico se tornar quebradiço.

 

Fonte: Gazeta do Rossio